Volta meia volta, o trabalho em Arqueologia pode desenvolver-se em espaços confinados. Será que realizas esse trabalho em segurança?

Os espaços confinados, tendo acessos limitados, ventilação deficiente e não sendo previstos para presença humana contínua, representam graves riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores que naqueles precisam entrar para execução de trabalhos, de rotina ou não.

Os espaços confinados reúnem as seguintes características:
• Não são projectados para ocupação humana contínua;
• São quaisquer locais ou equipamentos que permitam a um trabalhador inserir a cabeça, o tórax ou o corpo inteiro para efectuar um determinado trabalho;
• Possuem aberturas limitadas de entrada e saída ou acessos difíceis;
• Apresentam ventilação natural insuficiente ou inexistente;
• Contêm, ou pode conter, uma atmosfera perigosa (vapores, gases e/ou poeiras; substâncias inflamáveis, tóxicas e/ou explosivas; deficiência ou excesso de oxigénio);
• Contêm, ou podem conter, material capaz de encobrir totalmente os ocupantes, causando asfixia;
• Possuem configuração interna capaz de aprisionar ou asfixiar os seus ocupantes;
• Possuem potencial para causar sérios danos à saúde e segurança dos seus ocupantes (contacto com a electricidade; movimentação de equipamentos mecânicos internos; exposição a ambientes severos quentes ou frios).

Exemplos de Espaços Confinados:
Túneis, Cisternas, Câmaras de visita, Poços / Furos, Galerias subterrâneas, Silos, Tanques, Valas, Esgotos / Fossas

Que tipo de riscos estão associados aos Espaços Confinados?
• Perda de consciência/asfixia
• Incêndio/explosão
• Intoxicação
• Contaminação biológica
• Exposição ao ruído e às vibrações
• Esforços excessivos/posturas em esforço/cortes
• Soterramento/enclausuramento
• Afogamento
• Queda, pancada, choque, queda de objectos, esmagamento
• Electrização
• Stress térmico

REGRAS BÁSICAS DE SEGURANÇA
• Confirma que foi realizada a avaliação de riscos
• Conhece os riscos de cada espaço, bem como as medidas de prevenção.
• Respeita a sinalização dos espaços confinados e alerta o responsável caso verifiques que a mesma se encontra danificada ou alterada.
• Cumpre o plano de trabalhos definido.
• Nunca trabalhes sozinho (um trabalhador tem de ficar fora do espaço confinado para proceder a eventual operação de resgate, caso necessário).
• Utiliza, de acordo com as regras de segurança, os equipamentos de protecção colectiva e individual necessários.
• Cumpre os procedimentos de trabalho estabelecidos, incluindo o preenchimento da autorização de entrada (antes da entrada no espaço confinado).
• Informa o médico do trabalho ou os responsáveis da empresa sempre que tiveres algum problema de saúde.
• Verifica, antes da entrada no espaço confinado, que estão disponíveis os meios de salvamento/resgate a utilizar em caso de emergência.
• Garante, antes de entrares no espaço confinado, que o responsável procedeu à avaliação da qualidade do ar e que a mesma se encontra dentro de parâmetros seguros.
• Avisa de imediato o responsável, caso verifiques alterações na qualidade do ar não previstas durante a realização dos trabalhos.
• Alerta de imediato o responsável, caso verifiques durante a realização dos trabalhos que algo não corre como o planeado.